sexta-feira, 2 de maio de 2014

pólen

[ pólen ]

André Francisco Gil.
02/05/14.

Leva sobre o meu apenas o que colheu.Marítimo,caiu o nunca em suas profundas.
Podas,regas,sobre a minha colheita.Esse voo verdadeiro.Esse sorriso incerto
num anoitecer enluarado.Hoje sou tua areia.Em mim conchas acústicas.Em
mim o mel que jorra quando minha ferida se abre.E firo-me inteiro.As visões
se abrem.Encobre o ser que nunca será assim.Assim se fez feliz e ousou.
Passarinhar tento nesta vida desenhada.E beijar seus lábios de maçã adocicada.
Mar,ser o mar pela sua imensidão.Feridos os meus botões eu voo.A menina na
florescência de minhas flores ajardinadas.Na rocha do passado meu colorido.
Sou colhido como flor.Fiz da vida um mundo cheio de amor.E a morena colheu
o pólen da vida e polinizou…