domingo, 30 de março de 2014

- enfrentamento –

andré francisco gil.
30/03/14.


Enfrentar,encontrar escuridão no peito apertado.
Ser cachoeira numa terra estranha de um mundo desconhecido.
Mãe:farol da vida.
Tem de banhar o ser onde poucos mergulham.

Fecunda guerra,sabe do poeta
ser imensidão,ser serra
querer a paz da corredeira
que muitos não alcançam a pé
que muitos não alcançam a nado
que muitos não alcançam a rastejos.

Tem se enfrentado e encontrado o ser ao alcance do sábio de muitos mundos.
Que ao banhar fecunda e faroliza onde quer a luz.
Ser de corredeira e paz,não ser deste mundo imundo.
Na cachoeira a mãe-escuridão bota o poeta para sonhar.
Pé na terra a guerra aperta.
Sobe a serra.
A mãe de muitos mundos.
Imensidão.
A paz do poeta é para poucos.
A poesia do poeta é para loucos.
Enfrentar é encontrar com a escuridão do egoísmo.