domingo, 30 de março de 2014

entre(linha)s

                                                        - entre(linha)s –

                                                     andré francisco Gil
                                                               29/03/14


                     Amor comecei descrever histórias sábias de poucas escritas
                  literárias,quase encenadas,expressando sempre o muito do todo
                     arca delicada do pensamento em vias confusas quase citadas
               resenha escrita e lida por lábios amarelos,pálidos,isso é um capítulo
                         difícil sorrir entre(linhas) diferentes e confundir o menino
                      diagrama(dor) bobo no ônibus da história da menina que fica
                                  música doida,bela,capítulo começo ler
             escrevendo minimalismos,no mínimo lindos,comecei a leitura do amor
               sonoridades ladeando sorrisos na continuação perdida dos nomes
                 necessidade moça lendo esperança nas páginas que ela recita
            sente coitado fechar-se para casamentos e entendimento de pessoas
                            romÂntico,alto e magro,autor quando começou,lindo
                                     agora emagreceu fumado cigarro cancerígeno
                         entre xícaras cafeínas e livros hipnóticos acabou sumindo...